Incontinência urinária e seu tratamento.

Incontinência urinária sobre controle.

Cientistas avaliam as duas principais intervenções para acabar com as escapadas de urina e mostram qual delas e a melhor.

O que é Incontinência Urinária?

Incontinência Urinária é a perda involuntária da urina pela uretra. Afeta pessoas de ambos os sexos em diferentes faixas etárias.

A  Incontinência Urinária aumenta progressivamente com a idade, sendo que um em cada três indivíduos idosos apresenta algum problema com o controle da bexiga. As mulheres, contudo, têm três vezes mais chances de sofrerem incontinência, principalmente por causa do esforço físico causado pela gestação e por uma queda nos níveis de estrogênio depois da menopausa. A perda involuntária de urina é uma condição constrangedora e tem consequências na qualidade de vida. Em virtude do medo de algum “acidente” muitas pessoas evitam a prática de esportes e atividades sociais.

A dificuldade de segurar a urina e comum com o avanço da idade, com o foco em minimizar esse incomodo, um time da universidade Duke, nos Estados Unidos, avaliou, em 381 mulheres, o efeito de dois dos principais recursos disponíveis. O primeiro recebeu injeções de toxina botulínica, que enrijecem os músculos da bexiga e impedem contrações involuntárias. O segundo foi submetido à neuromodulação, espécie de marcapasso colocado no nervo sacral que ajuda a domar os estímulos para ir ao banheiro.

Os pesquisadores descobriram que as voluntárias tratadas com o botox tiveram menos episódios de descontrole da urina. então podemos concluir que ambos os procedimentos são pouco invasivos e têm  eficácia parecida. a escolha leva em conta a capacidade de adesão o paciente a tratamento, já que as injeções são reaplicadas a cada nove meses e o neuromodulador é instalado uma única vez numa pequena cirurgia. O dispositivo tem um preço mais salgado, embora hoje possa ser custodiado pelo SUS.

Dicas para melhoras sua incontinência Urinária.

 

  • Técnicas comportamentais, trabalham a mente e o  corpo de modo que a pessoa tome consciência da vontade de urinar, dessa forma com menos risco de acidentes.
  • Cirurgia, e o último recurso contra a Incontinência Urinária, geralmente prescrita a casos mais graves ou quando outro métodos não deram o resultado esperado.
  • Eletroestimulação, por meio de eletrodos são aplicadas correntes elétricas de baixa potência que tonificam os músculos pélvicos.
  • Exercícios pélvicos, são receitados para fortalecer os músculos no baixo ventre, o que evita as escapadas involuntárias de urina.
  • Medicamentos, existem vários tipos de medicamentos, mas seu uso depende da origem do problema. Só o médico está apto a indica-los.




Incontinência Urinária é a perda involuntária da urina pela uretra. Afeta pessoas de ambos os sexos em diferentes faixas etárias.

Deixe uma comentário.